COMO PODEMOS AJUDAR


Gerência de casos


Talvez você já tenha tido vontade de procurar alguém para conversar sobre o que esta acontecendo com você e sua família. Varias são as áreas de atuação do gerenciamento de casos, cada qual com suas técnicas e objetivos específicos. Entre elas, esta o gerenciamento de caso, cujo profissional atua através de diálogos, acompanhamento e saídas terapêuticas, em espaços do convívio social e grupos de Anônimos (AA e;ou NA, entre outros), com o paciente e seus familiares e amigos, realizando um acompanhamento mais aprofundado do caso, suas complexidades e familiaridades, estabelecendo um maior vínculo entre terapeuta e paciente.

Há momentos na vida que demandam de ajuda externa para organizá-la. O gerenciador (GC), se propõe a isso, através da compreensão dos mecanismos psíquicos. Durante os encontros, o GC ouve, observa e busca “pistas” que são apresentadas ao paciente e aos familiares, de modo a levá-los a conhecer suas dificuldades e investigar os aspectos dos quais não tem consciência, identificá-los e entende-los, reorganizando o psiquismo da pessoa em relação a si própria e ás pessoas com quem se relaciona. Afinal, conflitos, de modo geral, abalam nossa saúde, nosso trabalho, nossa família e outros relacionamentos. Há muitas crenças e idéias que dificultam uma pessoa a procurar ajuda de um profissional da área de saúde mental. Muitos pensam que só porque estão ingressando num acompanhamento terapêutico estão “loucos “ e serão rotulados como tal. Sentem receio de que outras pessoas as vejam como frágeis, ou até mesmo acham que podem superar seus problemas sozinhos. Outras, já ouviram falar em alguém que não se beneficiou em nada com um tratamento ou internação, por isso, o põem em dúvida.

Quando alguém identifica algum problema e, por isso, sua atitude diante da vida é insatisfatória, é hora de procurar ajuda de um profissional especializado. Somos profissionais preparados para proporcionar, através de técnicas próprias, o aprimoramento dos mecanismos de percepção da realidade interna e externa, garantindo condições ambientais adequadas à segurança do paciente e caráter confidencial às informações recebidas em razão ética de seu trabalho.

Assim, nosso trabalho consiste, através dos encontros, levar o paciente ao encontro de si mesmo com vistas a que consiga obter o maior êxito possível na conquista de uma vida adulta mais saudável. Procurando alcançar suas metas, desejos e realizações.

Quanto ao custo, um tratamento varia conforme sua duração e as possibilidades do paciente. Nossa proposta é oferecer um serviço de qualidade com valor compatível à realidade de cada um, inclusive, com formas de pagamento negociáveis.

Organizar e planejar a vida pessoal não é luxo, muito menos supérfluo. Costumamos dizer que é um dos investimentos mais valiosos que alguém pode fazer. Uma pessoa consciente de si e dos seus atos, comprovadamente vive mais e melhor.


Porque se procura ajuda

Muitos são os motivos que levam as pessoas a pararem de usar drogas ou procurarem um tratamento. Até há pouco tempo, não havia tratamento específico para a dependência de nicotina. Quem quisesse parar de fumar contava com o apoio da família, dos amigos e principalmente de sua determinação. Há muitos indivíduos que deixam o álcool, a maconha ou a cocaína a partir de sua convicção, sem buscar nenhum tratamento. Mas abandonar o consumo de drogas não é uma tarefa simples. A busca por tratamento é, assim, uma alternativa viável e passível de sucesso. Mas o que faz as pessoas pararem ou buscarem ajuda?

Veja as causas encontradas pelos estudos que acompanharam usuários por vários anos:

  • Aparecimento de complicações clínicas ligadas ao consumo de drogas.
  • Após experimentar complicações agudas (‘porre’, overdose)
  • Preocupação com os danos futuros que o consumo poderia causar.
  • Reações sociais ao consumo (por exemplo demissão do trabalho).
  • Piora do relacionamento familiar, em especial do casamento.
  • Envolvimento do usuário com a religião.
  • Por pressão de pessoas que o usuário gosta muito (familiares, amigos).
  • Desejo de se aproximar de pessoas que não usam (amigos, paquera).
  • Necessidade de mostrar para si um autocontrole sobre o consumo.
  • Por razões econômicas ou problemas financeiros.
  • Para dar exemplo a outros (filhos, irmãos mais novos).
  • O lado negativo da vida nas ruas (violência, mendicância).
  • A sensação de não agüentar mais conviver com as crises de fissura.
  • Mudanças no estilo de vida e o surgimento de novas situações (um novo namoro, emprego, oportunidade social) que são incompatíveis com o consumo de drogas.

A maioria dos estudos mostra uma tendência natural do indivíduo a abandonar o consumo de drogas. Esse abandono, no entanto, não é estável e a todo o momento os indivíduos estão sujeitos a recaídas. Após uma recaída tudo pode acontecer. O indivíduo pode ligar para seu médico na hora e no dia seguinte consultá-lo para reforçar seu desejo pela abstinência. Pode abandonar o tratamento por alguns dias ou semanas e voltar a procurar ajuda em seguida. Pode ainda, retornar ao consumo e permanecer ali definitivamente.


Conheça os tratamentos que disponibilizamos



Para buscar ajuda é preciso motivação

Qualquer pessoa tem dificuldade para mudar um comportamento. Por exemplo, alguém que tem medo de voar. Devido a esse medo, por muitos anos recusou empregos vantajosos e viagens legais com amigos, para não ter que voar. De repente conheceu uma garota, que vivia distante e o namoro só seria possível se pegasse avião freqüentemente. Mais do que rapidamente procurou ajuda e superou esse medo.

As situações que fazem uma pessoa buscar ajuda funcionam justamente porque elas interferem na motivação desse indivíduo. Não dá para saber quando e o que vai motivar alguém. Mas é preciso estar atento: a motivação para a mudança está em toda a parte. É ela a grande propulsora da mudança nas pessoas. Mas ela não é definitiva. Pode aparecer e desaparecer com grande rapidez. Por isso, quando a vontade de abandonar o consumo de drogas aparece, a melhor coisa é procurar ajuda imediatamente, para que esse desejo possa ser estimulado cada vez mais.



O conteúdo deste site é de domínio público, os textos aqui contidos podem ser reproduzidos desde que as informações não sejam alteradas e a fonte seja citada adequadamente. Para citar a fonte, copie a linha abaixo:

Site Álcool e Drogas sem Distorção (www.einstein.br/alcooledrogas) / NEAD – Núcleo Einstein de Álcool e Drogas do Hospital Israelita Albert Einstein